Terça, 19 de Junho de 2018

Semana começa com clima de deserto

30 AGO 2010Por 08h:04
MICHELLE ROSSI A semana começa com clima de deserto, registrando índices ainda bastante baixos de umidade relativa do ar em todo o Mato Grosso do Sul. Campo Grande bateu o recorde neste ano com 9% no sábado, registrou 14% ontem e para a segunda-feira este índice deve se repetir. No Estado, a média fica em 20% segundo dados são do Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec/MS) pela Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer). A partir de quarta-feira os índices devem subir um pouco por conta de vento vindo do alto da atmosfera que trará umidade da Amazônia e do Oceano Atlântico. Mas, mesmo assim não melhora muito a qualidade do ar por conta da massa que está estacionada no Estado desde o começo do inverno. Outro fator que impede as chuvas neste ano é o fenômeno “La Nina” que causa o resfriamento das águas do Oceano Pacífico e assim impede a formação de nuvens. A previsão, segundo a meteorologista Cátia Braga do Cemtec/MS é de que a umidade relativa do ar fique na casa dos 35% até o fim da semana. Os modelos numéricos gerados no domingo indicavam a possibilidade de chuvas para o extremo sul do Estado, em cidades como Ponta Porã, no sábado (dia 4). “Mas até lá as condições climáticas podem mudar. Então é preciso esperar um pouco mais para confirmar a informação”, aponta Cátia. Temperaturas e inverno Corumbá deve registrar 38ºC amanhã e provavelmente será a cidade mais quente do Estado, com mínimas que não passarão de 25ºC. Em Campo Grande, a temperatura também estará alta: deve variar de 22ºC a 36ºC. No decorrer da semana, segundo a meteorologista não deve haver muita variação nas temperaturas. “A partir de sexta, as temperaturas caem bem pouco por conta dos ventos vindos da Amazônia”, cita Cátia. O inverno termina no dia 23 de setembro, com prognósticos bem baixos de chuvas no Estado e temperaturas bastante altas – médias mínimas de 18ºC e médias máximas de 26ºC, com umidade na casa dos 40%. De acordo com o mapas gerados até o momento não há probabilidades da chegada de frentes frias até o fim da estação.

Leia Também