Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Sem trancos só no modo sequencial

26 MAR 10 - 05h:41
A propaganda do câmbio i-Motion promete um câmbio automatizado sem os indesejáveis trancos comuns a esse tipo de transmissão automatizada, onde não há conversor de torque. Mas, para obter uma performance mais otimizada no Voyage Trend, só mesmo usando a caixa no modo sequencial para fazer as passagens no tempo certo. O motor “rende” melhor, responde mais prontamente e sai da inércia para chegar aos 100 km/ h em 10,9 segundos. Mesmo assim, os trancos são inevitáveis. No modo “Auto”, também é aconselhável aliviar o pé do acelerador a cada passagem para minimizar os “soluços”. Em trechos de serra, o modo sequencial é o mais indicado, já que o câmbio em auto tende a ficar bastante impreciso. E a opção ainda pode ser mais divertida, com as borboletas atrás do volante para mudar as marchas. Ainda nas curvas, a estabilidade do Voyage mostra-se eficiente. O modelo, bem equilibrado, não faz menção de jogar a traseira em situações normais de condução. Nas retas, a comunicação entre rodas e volante fica imprecisa a partir dos 130 km/h. Por de nt ro, o Voya ge mantém a ergonomia eficiente, porta-objetos bem distribuídos e a boa posição de dirigir. O espaço para pernas é limitado, como em todo compacto. No consumo, o Voyage i-Motion não chega a assustar. O modelo avaliado registrou média de 7,3 km/l com uso 2/3 urbano e 1/3 rodoviário.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Panqueca americana de banana <br>é receita para qualquer hora
RÁPIDO E FÁCIL

Panqueca americana de banana é receita para qualquer hora

RENDA FAMILIAR

Informalidade e benefícios respondem por 40% da renda das famílias do País

Prefeitura de Barão de Cocais decreta feriado para treinar população
RISCO DE ROMPIMENTO DE BARRAGEM

Prefeitura de Barão de Cocais decreta feriado para treinar população

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta segunda-feira: "Os abusos do Ministério Público"

Mais Lidas