Sem-terra ocupam sete fazendas no Pontal do Paranapanema

Sem-terra ocupam sete fazendas no Pontal do Paranapanema
08/09/2012 18:15 - agência brasil


Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra da Base ocuparam hoje (8) mais duas propriedades rurais na região do Pontal do Paranapanema, a oeste do estado. Até agora, são sete fazendas ocupadas desde a madrugada de ontem (7). De acordo com o líder do movimento, Luciano de Lima, cerca de 100 famílias participaram em cada uma das ações. Uma das fazendas ocupada é a de Nossa Senhora de Lourdes, na cidade de Junqueirópolis, e outra é Fortaleza, em Iepê.

Os donos de três fazendas conseguiram na Justiça o direito de reintegração de posse. São elas: as fazendas Célia Maria, no município de Marabá Paulista; Clarice, em Iacri e Mondengo, na cidade de Arco-Íris. De acordo com Lima, as famílias de sem-terra vão se reunir na noite de hoje para decidir os rumos do movimento nessas áreas.

As ações, segundo o líder dos sem-terra, fazem parte de um conjunto de medidas aprovadas pelo Fórum Estadual de Luta pela Reforma Agrária, formado por movimentos sociais e entidades sindicais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e os sindicatos dos Metalúrgicos e dos Químicos de São Bernardo do Campo.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".