Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COSTA RICA

Sem pediatra, prefeito abre licitação e oferece salário de R$ 28 mil

Sem pediatra, prefeito abre licitação e oferece salário de R$ 28 mil
18/02/2014 17:00 - DA REDAÇÃO


Segundo o site Costa Rica Em Foco, sem conseguir contratar um médico pediatra para atuar em Costa Rica (MS), o prefeito Waldeli dos Santos Rosa abriu processo licitatório para contratação imediata de profissional nesta área. O salário é de R$ 28 mil para 4 horas trabalhadas durante os dias úteis, além de plantão a distância de 24 horas (20 dias no mês).


O prefeito fez um apelo aos costarriquenses, a todos os vereadores de Costa Rica e aos médicos da cidade para que ajudem a recrutá-lo com a maior urgência possível. “Quem souber de algum profissional favor avisar a secretária de saúde ou mesmo o gabinete”, pediu

O site informa ainda que o prefeito explicou que Costa Rica não é a única cidade da região a ter esse tipo de problema. “A população reclama da falta de médicos e com razão. Mas isso não é só aqui, acontece em toda a região e o assunto vem sendo um problema discutido há muito tempo pelos prefeitos, mas que infelizmente ainda não tem solução. Esse não é um problema exclusivo da nossa cidade”, afirma.

Segundo a secretária de Saúde de Costa Rica, Adriana Tobal, a busca pelo médico pediatra nos últimos dias foi um trabalho incansável. “Estamos há dias em busca de um pediatra. Fizemos contato com vários profissionais a fim de trazê-los para o município, mas a maioria não quer morar no interior, pois estes profissionais querem atender na rede pública de saúde, atuar em consultório particular, hospitais e faculdades”, destacou.

“Muitas são as especialidades que estão em falta no mercado, posso assim dizer, mas aqui em Costa Rica somos abençoados por termos médicos em todas as especialidades, porém há alguns dias estamos sem pediatra, entretanto, temos médicos clínicos gerais para dar o primeiro atendimento”, disse a secretária ao Costa Rica Em Foco.

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?