quinta, 19 de julho de 2018

FUTEBOL

Sem ligar para corintianos e FPF, Felipão só quer saber da Sul-Americana

22 NOV 2010Por FOLHA ONLINE09h:08

Após mais uma derrota no Brasileirão, o Palmeiras voltou suas atenções para a semi da Sul-Americana, quarta-feira, contra o Goiás. Todos os titulares ficaram em São Paulo em preparação para o jogo.

"Vamos para a Sul-Americana, que é um projeto que priorizamos e poupamos dez atletas para chegarem bem. É uma eliminatória para estarmos na final", disse Felipão.

Mesmo com a vantagem da vitória por 1 a 0 no jogo da ida, Felipão pede cuidado e afirma que o adversário está vivo na briga pela vaga. Para avançar, o Palmeiras pode empatar quarta-feira, em casa, para ir à final contra Estudiantes ou LDU, de Quito.

"O jogo contra o Goiás é traiçoeiro. O 1 a 0 dá mais chances, mas se você sai perdendo fica na dúvida se sai para tentar o empate ou se segura para não correr riscos. Temos de trabalhar a cabeça dos jogadores para essa situação. O resultado que conseguimos não vale muita coisa, temos de ganhar agora", falou.

Já com relação às últimas duas rodadas do Campeonato Brasileiro, o treinador garante que vai continuar usando os reservas, sem se importar com possíveis reclamações. O rival Corinthians depende de um tropeço do Fluminense contra o Verdão para retomar a liderança e o goleiro corintiano Julio Cesar já disse que vai torcer para o Palmeiras "jogar sério".

"Tenho de fazer meu trabalho, no meu time. Tenho problemas pra disputar duas competições, então preciso priorizar uma. Quem quiser entender isso, entenda. Não tenho de me preocupar com o que acha a federação", afirmou ele, que não terá os suspensos Fabrício, Gualberto e Patrik para encarar os cariocas.

Felipão se referiu ao fato de a Federação Paulista de Futebol (FPF) estar tensa com a situação de clubes do estado nos campeonatos nacionais. A preocupação maior é com filiados como Guarani, Santo André, Prudente e Guaratinguetá, que estão em posições delicadas, conforme foi noticiado no último dia 20 pelo Painel FC.

Outro motivo de preocupação da entidade é a possibilidade do Palmeiras não jogar com todas suas forças na reta final do Brasileiro. Segundo gente com trânsito na FPF, o descaso dos times afeta a imagem do futebol paulista.

Leia Também