Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Sem IPI, carro 1.0 volta a ganhar mercado após 5 meses

4 JUL 12 - 12h:15ig

Os automóveis com motor 1.0 voltaram, em junho, a aumentar sua participação no total de vendas de veículos, após cinco meses de queda contínua e depois de atingir uma baixa histórica em maio. De acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgados na terça-feira, foram emplacados 121.921 automóveis com motor 1.0 em junho, o que representa 44,39% do total de unidades negociadas no mês. Em maio, a porcentagem era de 39,51%. Em dezembro de 2011, haviam sido emplacados 113.729 veículos 1.0, ou 45,23% do total.

A série histórica da Fenabrave mostra que a participação dos carros 1.0 no total de emplacamentos era de 51,58% em fevereiro de 2010, início da série de vendas por motorização. No mês seguinte, a participação foi de 54% - melhor resultado da série.

De acordo com especialistas do setor, o aumento da participação dos automóveis de menor cilindrada está ligado à política de redução tributária para o setor automotivo estabelecida pelo governo federal no final de maio. O pacote estipulou redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis, com isenção para os veículos com motor 1.0. Para cilindradas maiores, o IPI caiu menos.

Andre Beer, ex-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e consultor da Andre Beer Consult & Associados, diz que o desempenho do mercado depende do preço. "A relação entre os preços dos dois tipos de carro era menor antes do pacote do IPI. Como o 1.0 teve isenção e os motores com maior cilindrada apenas uma redução, a distância aumentou", afirma. "O consumidor reage de imediato à questão do preço", diz.

Para o professor de economia do curso de Administração da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) Eduardo Balian, a tendência, cada vez mais, é os veículos 1.0 perderem espaço no mercado. Além da concorrência com os carros importados, o avanço na tecnologia de motores tornou os preços dos veículos de maior cilindrada competitivos. "A diferença entre preços vem caindo e hoje existe uma maior diversidade de lançamentos", diz.

A tabela de preços da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) - de maio, antes do IPI reduzido - mostra que um carro Fox Mi Total Flex, cinco portas, por exemplo, tem uma diferença de R$ 3.237 do modelo com motor 1.6 para o 1.0 - o equivalente a 9,59% no preço. "Com crédito e uma renda maior, o consumidor opta pagar um pouquinho mais e comprar um carro melhor", afirma.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

TORNEIO MUNDIAL

Filipe Toledo conquista bicampeonato no mundial de surfe em Saquarema

Vitória elevou Felipe ao 3º lugar no ranking mundial
Trump diz que pode começar "grande deportação" em duas semanas
ESTADOS UNIDOS

Trump diz que pode começar "grande deportação" em duas semanas

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial de segunda-feira: "Cada vez mais insustentável"

ARTIGO

Antônio Carlos Siufi Hindo: "A Polícia Militar de Adib Massad"

Mais Lidas