quinta, 19 de julho de 2018

Sem acordo, filho de humorista pode ficar 30 dias na prisão

20 JUN 2012Por terra22h:00

Vinícius de Nóbrega, advogado e irmão de Maurício de Nóbrega, disse em entrevista ao Terra que o dentista permanecerá preso em São Paulo, caso não haja negociação com a ex-mulher. O filho do humorista Carlos Alberto de Nóbrega está na cadeia desde terça-feira (19), por dívida de pensão alimentícia. "Estamos tentando um acordo com a ex-mulher. Se não tiver, ele cumpre os 30 dias (de prisão) e o débito continua, mas ele não poderá ser preso novamente", afirmou Vinícius.

Ainda de acordo com o advogado, a pensão nunca deixou de ser paga. "O que acontece é que o divórcio aconteceu há 10 anos e foi feito um acordo. Foi determinado que ele pagaria uma certa quantidade de salários mínimos", disse. "Não é que ele não paga. Ele nunca atrasou um mês, só não paga de forma integral", acrescentou. O valor não foi revelado.

Segundo o advogado, Maurício deposita mensalmente 70% do valor, além de pagar escola, seguro saúde, despesas de vestuário, IPTU e condomínio onde a filha mora com a mãe. "A Justiça colocou na cadeia justamente quem paga tudo. Ele não consegue pagar o valor integral e corrigido nos valores de hoje", afirmou Vinícius. "Esse dinheiro não existe, não tem de onde tirar e ele não quer a ajuda do meu pai. Já é um homem de 45 anos", declarou.

Maurício de Nóbrega se apresentou espontaneamente nessa terça-feira, acusado de não pagar pensão alimentícia à filha de 14 anos, fruto de seu primeiro relacionamento. O valor acumulado chegaria a R$ 64 mil. O advogado confirmou que entrou com pedido de habeas-corpus, que foi indeferido. "A família toda está preocupada, mas estive com o Maurício e ele está tranquilo, na medida do possível. Meu pai (Carlos Alberto de Nóbrega) também esteve lá, e ficou mais aliviado depois de falar com ele", disse o advogado e irmão do dentista.

Ao ser questionado se após cumprir pena Maurício entraria com alguma ação ou recurso contra a ex-mulher, Vinícius negou. "Vamos tentar apenas a exoneração de alimentos, para ele deixar de pagar a parte devida à mulher e que pague somente a parte da filha, o que é justo", afirmou. "Ele é da paz", finalizou o advogado.

Como o caso corre em segredo de Justiça, segundo Vinícius, o nome da ex-mulher de Maurício foi preservado.

Leia Também