Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

Sem acordo com Motorola, Xbox pode ser banido dos EUA

23 JUN 2012Por TERRA03h:00

A Microsoft recusou na última quinta-feira (21) a proposta de acordo com a Motorola, que alega quebra de patentes da empresa de Bill Gates, podendo assim banir a importação do Xbox 360 e de aparelhos com tecnologia Android. De acordo com agência de notícias Reuteurs, a Microsoft demanda pagamento de royalties de todas as empresas que usa o sistema Android, da Google, com tecnologia chamada Active Sync, que atualiza calendários e outros dados automaticamente. A empresa entrou em acordo com todas companhias, exceto a Motorola.

Por outro lado, a Motorola Mobility, também do grupo Google, exige royalties de suas tecnologias de vídeo e wireless usado pelo Xbox 360, videogame da Microsoft. No acordo negado, a Motorola afereceu em pagar à Microsoft US$ 0,33 por cada Android com tecnologia Active Sync e pediu royalty de 2,225% de cada Xbox vendido, além de US$ 0,50 para cada cópia de Windows usando sua patente.

"Enquanto recebemos com boa fé qualquer esforço de acordo, é difícil aplicar este rótulo sobre uma exigência que cobra da Microsoft pagamento de royalties ao Google bem acima das taxas de mercado, e que se recusa a licenciar todas as patentes da Microsoft infringidas pela Motorola", disse em comunicado Horacio Gutierrez, vice-conselheiro geral da Microsoft.
Em maio a Comissão Internacional do Comércio recomendou uma proibição de importação de aparelhos com Android e Xbox 360 até as empresas entrarem em um acordo. Se um solução não for encontrada, a decisão sobre a proibição ficará nas mãos do presidente dos Estados Unidos, Barak Obama, no final de agosto.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também