Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Sem acordo amigável, Santos aciona empresas do pai de Neymar na Justiça

12 FEV 14 - 05h:00terra

No dia seguinte às declarações de Zinho, gerente de futebol do Santos, dando conta que o clube cobraria na Justiça por eventuais adulterações nos valores da venda de Neymar ao Barcelona, o clube alvinegro emitiu nota oficial dizendo que acionou duas empresas do pai de Neymar, que admitiu ter feito um pré-acerto com o Barcelona ainda em 2011.

"Após esgotadas as tentativas de obtenção amigável de contratos e documentos firmados entre NN Consultoria Esportiva e ou Neymar Sports Marketing com o Barcelona (...), o Santos distribuiu na tarde da segunda-feira, dia 10, no Fórum de Santos, medida judicial com pedido de liminar contra as citadas empresas", explicou a nota publicada pelo Santos, que pretende ter acesso total aos documentos.

Quando o Santos renovou o contrato de Neymar, em 2011, o clube catalão pagou 10 milhões de euros à empresa do pai de Neymar, como garantia para ter a preferência em 2014, data do fim do contrato. Em maio do ano passado, o clube alvinegro vendeu o atacante ao Barcelona alegando ter recebido 17,1 milhões de euros (cerca de R$ 49 milhões na época).

No entanto, os valores foram maiores, pois o Santos também recebeu 7,9 milhões de euros (aproximadamente R$ 23 milhões na época) apontados no contrato como "colaboração" - esse item compreende a preferência na compra dos direitos de Victor Andrade, Giva e Gabriel e dois amistosos, sendo um já realizado.

Segundo o gerente de futebol do Santos, os departamentos jurídico e financeiro do clube analisam a operação para saber se houve prejuízo financeiro. O Grupo DIS, que detinha 45% dos direitos de Neymar, também entende que levou a pior nessa negociação.

"A ação do Santos busca obter tais documentos para permitir que sejam analisados, a fim de que o clube tenha conhecimento das razões que justificam o recebimento de importâncias por tais empresas acima citadas sem a participação do Santos FC e dos demais detentores dos direitos econômicos do atleta", apontou a nota, indicando possíveis irregularidades na negociação.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Polícia prende funcionária de atacadista suspeita de desviar R$ 1,1 milhão
INTERIOR

Polícia prende funcionária de atacadista suspeita de desviar R$ 1,1 milhão

BRASIL

Mais três vítimas de incêndio em hospital do RJ têm alta

Muito esperada, chuva rápida aparece em algumas regiões da Capital
FINALMENTE

Esperada, chuva rápida aparece em Campo Grande

Coluna semanal com dicas <br>e novidades sobre automóveis
COLUNA CARMAIS

Coluna semanal com dicas e novidades sobre automóveis

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião