Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

Orla Morena II

Segunda fase das obras da Orla Morena deve começar ainda nos próximos dias

7 DEZ 2010Por Silvia Tada02h:30

Com início imediato, a Prefeitura de Campo Grande concluiu a licitação para as obras da Orla Morena II, que seguirá o mesmo trajeto dos trilhos ferroviários, a partir da Rua Plutão, passando por trás do Centro de Belas Artes (antiga rodoviária do Cabreúva), pelo pontilhão sobre a Avenida Ernesto Geisel, até encontrar a Rua Eça de Queiroz. Serão investidos aproximadamente R$ 8,5 milhões nesta etapa e a previsão é de que as intervenções durem mais de um ano, segundo informações do secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, João Antônio De Marco.

Foram vencedores o consórcio formado pela Sotef Sociedade Técnica de Engenharia e Fundações Ltda. e Solução Engenharia Ltda., para o lote I, e a empresa MG Construtora Ltda, no lote II, conforme resultado de licitação publicada na edição de ontem do Diário Oficial de Campo Grande.

No lote I serão realizadas obras de infraestrutura urbana como drenagem, asfalto, sinalização viária, rede de energia e iluminação pública. Serão feitas ponte, dois pontilhões e passarela com estrutura metálica. "O pontilhão será ao lado daquele que existe atualmente, pelo qual passava o trem. Como foi considerado um patrimônio cultural, não podemos mexer. Ao lado deles faremos o pontilhão, que comportará o trânsito de veículos", detalhou De Marco. No trajeto anterior, não era permitida a passagem de veículos sobre a Avenida Ernesto Geisel.

No lote II estão previstas obras de urbanização e equipamentos a serem utilizados na faixa de domínio da antiga linha férrea.

Continuação
A Orla Morena começa a partir da Avenida Júlio de Castilhos, passa pelos bairros Vila Planalto, Cabreúva e Alto Sumaré. Na primeira etapa, as obras vão até a Rua Plutão, quando se encontra com o Centro de Belas Artes, que está em construção.

Na nova etapa será aberta avenida que passará por trás do prédio da antiga rodoviária. O "arco" formado pela ferrovia será seguido, retornando pela Avenida Noroeste, em direção à estação ferroviária, que já foi revitalizada e, atualmente, é sede da Feira Central.

Leia Também