Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

Secretários de Dourados envolvidos em escândalo pedem afastamento

11 JUL 2009Por 08h:30
      

A Prefeitura de Dourados deverá anunciar entre hoje e segunda-feira as demissões dos secretários municipais, assessores especiais e servidores presos durante as investigações da Operação Oawri da Polícia Federal. A única exceção seria o vice-prefeito Carlinhos Cantor (PR), que também é secretário municipal de Serviços Urbanos.

Segundo uma fonte ligada ao prefeito Ari Artuzi (PDT), ele teria exigido os pedidos de afastamento, caso contrário demitiria todos os envolvidos. Embora a assessoria de Artuzi não tenha confirmado a informação, o prefeito esteve reunido na tarde de ontem com o deputado estadual Ari Rigo, presidente regional do PDT para discutir os efeitos da crise desencadeada pela prisão dos assessores.

Quatro secretários teriam se antecipado e já colocados os cargos à disposção. Seriam eles,  o secretário de governo, Darci Calado; secretário de obras, Carlos Ióris; o vice-prefeito e secretário de serviços urbanos, Carlos Cantor; secretário de saúde, Sandro Barbara. Também se afastaram de suas funções os assessores Jorge Dauzacker e Márcia Geromine Fagundes, e a diretora do Instituto do Meio Ambiente, Irionete Ferreira.

Leia Também