segunda, 16 de julho de 2018

Secretário dos EUA afasta risco de crise Petrolífera

8 JUN 2008Por 14h:02
     

Da AFP

         

        O secretário norte-americano de Energia, Samuel Bodman, estimou ontem que não há crise petroleira, após o barril do óleo atingir níveis recordes na sexta-feira - subiu US$ 10,75, atingindo US$ 138,54 o barril -, e destacou que não será preciso regular o mercado.

        Bodman, que participou no Japão da reunião de ministros de Energia do Grupo dos Oito e das principais economias asiáticas, admitiu que esse novo recorde foi "um choque" para a economia americana, já em difícil situação, mas destacou que não há crise ou necessidade de reforçar os controles sobre o mercado de energia.

        "Temos dificuldades no plano econômico. Não é bom para as outras nações ver os Estados Unidos enfrentando essas dificuldades, já que contam conosco como um motor essencial da atividade econômica mundial", disse.
        
        No Brasil - Para a Fecomercio (Federação do Comércio do Estado de São Paulo), os efeitos da elevação dos preços do petróleo para o Brasil não devem ser subestimados.

        Na avaliação da entidade, a alta deve pressionar a Petrobras para que repasse o aumento para as bombas de gasolina, e manterá o Banco Central em ritmo de alta de juros em virtude da pressão que os combustíveis devem exercer sobre a inflação, no segundo semestre do ano.

        

Leia Também