Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ATENDIMENTO

Secretarias definem ações contra violência à mulher

Secretarias definem ações contra violência à mulher
06/02/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


A subsecretária da Mulher e da Promoção da Cidadania de Mato Grosso do Sul, Tai Loschi, e a Secretária Municipal de Políticas para as Mulheres, Jacqueline Hildebrand Romero de reuniram ontem para definirem ações conjuntas, além de se inteirar das políticas públicas desenvolvidas pelo Governo de Mato Grosso do Sul no enfrentamento à violência contra a mulher. A reunião contou com a presença da coordenadora Especial de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (Cppir/MS), Raimunda Luzia de Brito.

Tai Loschi afirmou que a reunião mantida com a secretária municipal teve o objetivo de alinhar o município às políticas públicas estaduais e nacionais e que a chefe da pasta municipal fará parte da Câmara Técnica Estadual de Implementação do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. “O trabalho conjunto de Estado e Município é de extrema importância para fortalecer a rede de enfrentamento e dar atendimento humanizado e com qualificação às mulheres vitimas de violência", frisou. Um dos projetos que o órgão estadual apresentará para conhecimento da titular da secretaria municipal é a Casa da Mulher Brasileira, localizada no Bairro Santo Antônio.

A secretária municipal destacou a importância do trabalho conjunto entre Estado e o Município de Campo Grande para que a violência de gênero seja cada vez mais reprimida, trazendo qualidade de vida e assistência às mulheres vítimas. “Estamos buscando a qualificação e profissionalização dos atores envolvidos nesse processo para enfrentar com mais eficiência estas situações”, afirmou Jacqueline Hildebrand Romero.

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!