sábado, 21 de julho de 2018

Secretaria de Saúde interdita cinco lotes de anticoncepcional em SP

31 JAN 2009Por 13h:22
     

 

Cinco lotes do anticoncepcional Nociclin tiveram nesta sexta-feira (30) sua interdição cautelar determinada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. O medicamento é produzido pelo laboratório EMS em São Bernardo do Campo, que se pronunciou sobre o caso (leia nota abaixo).


        

A partir deste sábado (31), fica proibida a distribuição e comercialização do produto em todo o Estado de São Paulo. De acordo com a secretaria, só na fábrica em São Paulo foram retidos 4,6 milhões de comprimidos. Há possibilidade, entretanto, de o produto ter sido distribuído em todo o Brasil.


        

Segundo o governo estadual, exames realizados no Instituto Adolfo Lutz, órgão da Secretaria, indicaram "que a absorção do princípio ativo do anticoncepcional pelo organismo pode ser inferior ao necessário para a prevenção à gravidez".


        

A empresa tem dez dias corridos para apresentar sua defesa.


        

Com informações do G1


        

Leia Também