Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

ESTIAGEM

Seca prolongada eleva número de incêndios registrados na área urbana de Campo Grande

11 AGO 2012Por ANAHI ZURUTUZA19h:00

Com o início da estiagem, no mês passado, além das queimadas em áreas rurais, também aumenta a incidência dos incêndios em terrenos baldios, situados no perímetro urbano.
Embora, neste ano, o Corpo de bombeiros tenha atendido, em Campo Grande, menos ocorrências do que em 2011, os chamados dobraram no mês de julho em relação ao mês anterior, o que anuncia a chegada da “temporada de queimadas” também na área urbana.

Em julho, ocorreram 116 incêndios, média de 3 por dia, enquanto em junho foram 42, média 1 por dia. Nos dois primeiros dias deste mês, os bombeiros foram acionados para controlar chamas em dez locais.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Ociel Ortiz Elias, as principais causas destes incêndios são, principalmente, o uso do fogo para a limpeza de terrenos ou para “dar fim” a entulho e lixo.

A estiagem prolongada, a baixa umidade relativa do ar e os ventos mais fortes dos meses de julho, agosto e setembro, facilitam a propagação das chamas, podendo o fogo atingir residências ou danificar a fiação elétrica. “Fora que a umidade já está baixa e as pessoas ainda ficam respirando fumaça, isso agrava a questão dos problemas respiratórios”, comenta.

Redução
No total, de 1º de janeiro a 2 de agosto deste ano, o Corpo de Bombeiros recebeu 356 chamados de incêndios em terrenos baldios, redução de 20% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram 450 ocorrências atendidas. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também