Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

PALMEIRAS

Scolari tenta série inédita no clube

30 JAN 2011Por FOLHA ONLINE10h:12

O Palmeiras entra em campo hoje, às 17h, no Canindé, contra a Portuguesa, embalado por suas três vitórias consecutivas e com expectativa de conseguir tomar a liderança do Campeonato Paulista das mãos do Santos.

Para que isso aconteça, o Palmeiras precisa vencer hoje e torcer por um tropeço do time do litoral, que joga clássico contra o São Paulo, também nesta tarde, em Barueri. Desta forma, ultrapassaria o Santos e o Americana, que assumiu a ponta ao golear o Noroeste por 5 a 1.

Se somar três pontos hoje, o técnico Luiz Felipe Scolari conseguirá um feito inédito.

Desde que voltou ao comando do Palmeiras, em julho do ano passado, o time não alcançou uma série de quatro vitórias consecutivas.

O máximo que Scolari conseguiu foram três vitórias em sequência, no mês de setembro, diante de Prudente, Flamengo e Internacional.

Mas, apesar da boa fase recente, os números mostram que o Palmeiras ainda tem muito a melhorar em 2011.

Segundo números do Datafolha, a equipe do Palmeiras, apesar de ter o terceiro melhor ataque da competição, com oito gols, é a pior, dentre todas as que disputam o Estadual, em aproveitamento de chutes ao gol.

O Palmeiras acertou o alvo em 29% das vezes que arrematou contra a meta adversária no Paulista-11. O Santos, líder nesse quesito, acertou o gol adversário na metade das tentativas que fez.

O time também sofre quando tem que controlar o jogo. O Palmeiras perde, em média, 37 bolas por partida.

"Pretendo resolver colocando jogadores que podem não ser criativos, mas que se posicionam de tal forma que suprem a carência principal que temos", afirmou Scolari.

Mesmo assim, o treinador cobra dos atletas para que eles retenham a bola o maior tempo possível, a fim de evitar a pressão adversária.

"Uma das coisas que ele [Scolari] sempre pede para a gente é para trabalhar bem a bola, não correr errado e ter tranquilidade", afirmou o lateral direito Cicinho.

O Palmeiras também já é o time que mais desarma no Paulista-2011. Em média, a equipe do Parque Antarctica rouba a bola dos adversários 117 vezes por partida.

Leia Também