Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RISCO

Saúde de Mubarak é instável, dizem os médicos

Saúde de Mubarak é instável, dizem os médicos
21/04/2011 16:07 - AGÊNCIA BRASIL


Internado em hospital particular na cidade balneária de Sharm El Sheikh, no Egito, o ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, de 82 anos, tem estado de saúde instável. Não foram fornecidos detalhes sobre a causa da internação. Os médicos que acompanham Mubarak disseram apenas que vão fazer vários exames na tentativa de descobrir as motivações da instabilidade.

As informações são das agências públicas de notícias do Egito, Mena, e de Portugal, a Lusa. Mubarak está no hospital acompanhado por sua mulher, Suzanne Thabet. Segundo informações do hospital, as visitas estão suspensas. Enviados de Mubarak pediram ao governo de transição para mantê-lo em Sharm El Sheikh apesar da ordem de prisão. Não houve ainda resposta.

Desde que renunciou em 11 de fevereiro, Mubarak passou a viver com a família em Sharm El Sheikh. Mas na semana passada, a Justiça expediu ordens de prisão contra ele e os dois filhos, Gamal e Alaa. Eles são acusados de envolvimento nas mortes de 846 pessoas – que participaram de protestos contra o governo no começo deste ano – além de denúncias de corrupção.

A internação de Mubarak, na semana passada, foi cercada de mistérios. Integrantes do governo de transição não se manifestaram sobre o que levou à hospitalização do ex-presidente do Egito. O assunto também era tabu quando Mubarak estava no poder.

Na semana passada, a promotoria determinou a transferência de Mubarak de Sharm El Sheik para um hospital militar no Cairo. Há informações que, no último dia 12, quando era interrogado, Mubarak se recusava a alimentar-se e a beber água.
 

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.