domingo, 22 de julho de 2018

Satélite de alta resolução pode ajudar Acre a recuperar florestas

20 JAN 2009Por 20h:00
     

        

 

Se dependesse apenas da tecnologia, o desmatamento na floresta amazônica poderia ser facilmente controlado. Um dos maiores exemplos disso é o sistema de monitoramento que está sendo aos poucos implantado no Acre.

 

Utilizando imagens do satélite Formosat-2, que consegue captar derrubada de áreas de apenas 4 metros quadrados, os dados de desmatamento podem ser sobrepostos aos mapas digitais das propriedades rurais. Assim, é possível saber quem é o responsável pela derrubada de cada pequeno pedaço da mata.

 

Segundo o secretário de Meio Ambiente do Acre, Eufram Amaral, o estado utiliza um sistema de alta resolução (que capta imagens muito ricas em detalhes) porque a maior parte da devastação ocorrida no estado acontece em pequena escala. ?Oitenta por cento do desmatamento ocorre em derrubadas de até 5 hectares?, informa.

 

Em teoria, o estado teria o controle absoluto de qualquer destruição de floresta ocorrida em seu território. Na prática isso não ocorre porque a maior parte das propriedades ainda não está georreferenciada (seus limites não foram medidos com a ajuda de satélites).

 

Com informações do G1

Leia Também