Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

SERVIDORES 'FOLGADOS'

Sarney diz que mandou apurar fraude

5 ABR 2011Por AGÊNCIA SENADO00h:00

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse, nesta ontem (4), que será rigorosa a investigação de denúncia de que servidores da Casa registram a frequência por meio do controle de ponto eletrônico, mas não cumprem a jornada de trabalho prevista pela instituição. Sarney informou que já tomou providências para apurar as supostas irregularidades e prometeu instaurar sindicância se a fraude for comprovada.

"Na sexta-feira, oficiei à diretora geral para que mandasse para todos os diretores da Casa e chefes de serviço [a determinação] que eles não só redobrassem a vigilância sobre isso como também que eles eram responsabilizados e que abrissem sindicância sobre o assunto", disse.

Na sexta-feira (1º), entrou em vigor o sistema de controle biométrico de frequência em que cada servidor deve passar um cartão eletrônico para ter suas horas de trabalho computadas e, além disso, registrar sua impressão digital.

Questionado por jornalistas sobre a eficácia do ponto biométrico, Sarney assinalou que a adoção do sistema demonstra a intenção do Senado de melhorar o controle de frequência, mas ressaltou que isso depende também da fiscalização dos diretores e chefes de serviço.

"Evidentemente que deve haver uma conjugação de esforços [da parte] tecnológica com a parte humana e os chefes de serviço estão aí para isso", assinalou

Leia Também