sexta, 20 de julho de 2018

Sarkozy vence moção de desconfiança sobre volta ao comando da Otan

17 MAR 2009Por 19h:20
     

        Da Redação

        O governo do presidente francês Nicolas Sarkozy venceu nesta terça-feira um moção de confiança que teve origem nos planos do presidente voltar ao comando militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), medida que muitos legisladores temem que pode comprometer a independência da França. Os deputados votaram a favor da política externa do governo - foram 329 votos a favor e 238 contra - após horas de debate acalorado sobre o papel da França na Otan na Assembleia Nacional, a câmara baixa do parlamento.
        O primeiro-ministro conservador Francois Fillon propôs a moção de desconfiança em meio a forte oposição, tanto da direita quanto da esquerda, sobre a retomada de relações mais estreitas com a Otan. Procurando o consenso, Fillon anunciou que em troca do retorno para o comando militar da aliança, a França receberia "indubitavelmente" o comando em Norfolk, Virgínia. Foi a primeira vez que alguém do governo confirmou que Paris receberia o posto. "Nós queremos tomar nosso lugar onde o futuro da Otan é discutido", disse Fillon sobre o posto de Norfolk.

Leia Também