Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

REDUÇÃO DE PENA

São Paulo e Lusa jogam em Barueri, decide TJD

19 ABR 11 - 00h:00g1

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol (FPF) acatou o recurso do São Paulo e reduziu a suspensão da perda de dois mandos de campo por incidentes realizados no clássico contra o Corinthians, dia 27 de março, na Arena Barueri. A pena foi reduzida de dois para um jogo (já cumprido), e a multa caiu de R$ 10 mil para R$ 5 mil.

Com isso, o São Paulo até poderia enfrentar a Portuguesa no Morumbi, neste domingo, pelas quartas de final do Paulistão. Mas, para preservar o gramado, castigado pelos shows da banda irlandesa U2, a diretoria vai mandar a partida na Arena Barueri. O Morumbi será reaberto no dia 27, para o jogo de volta contra o Goiás, pela Copa do Brasil, na reestreia de Luis Fabiano com a camisa tricolor.

Se a pena fosse mantida, o São Paulo jogaria contra a Lusa em Mogi Mirim, mesmo palco do empate em 1 a 1 com o Oeste, no último domingo.

Entenda o caso

O São Paulo havia perdido dois mandos de campo por causa de objetos que foram atacados por sua torcida no gramado da Arena Barueri, na vitória por 2 a 1 no clássico contra o Corinthians, dia 17 de março. O incidente foi relatado na súmula pelo árbitro Guilherme Ceretta de Lima e o clube foi enquadrado no artigo 213 (lançamento de objeto no gramado). A diretoria tricolor entrou com o recurso e, por unanimidade, os auditores do TJD resolveram reduzir a pena.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Detran pede rescisão de contrato com empresa responsável por radares
DÍVIDA MILIONÁRIA

Detran vai rescindir contrato com empresa de radares

FUTEBOL 2019

Cristiano Ronaldo critica valores de transferências no futebol: 'São surreais'

Prefeitura abre processo seletivo com oito vagas e salário de R$ 3,2 mil
CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

Prefeitura abre processo seletivo com salário de R$ 3,2 mil

BRASIL

Bolsonaro levanta suspeita sobre ONGs por queimadas na Amazônia

Mais Lidas