ESPORTES

São Paulo confirma presença de Cicinho hoje contra o Ituano

São Paulo confirma presença de Cicinho hoje contra o Ituano
13/02/2010 07:58 -


Mesmo claramente priorizando a Copa Libertadores, o São Paulo não tem a intenção de abandonar o Campeonato Paulista, e quer se manter entre os quatro que se classificarão para as semifinais do torneio. Para seguir no encalço do G-4, o Tricolor paulista vai até o interior enfrentar o Ituano no estádio Novelli Júnior, hoje, às 15h (MS) Após ter vencido o Monterrey pela competição continental no meio de semana, Ricardo Gomes quer que o embalo da Libertadores anime o time no Paulistão, cuja última partida terminou em derrota para o rival Santos por 2 a 1, e os empurrou para a 7ª colocação na classificação, com 11 pontos. Apesar do mistério de Ricardo Gomes, o lateral direito Cicinho está confirmado para começar a partida, e o zagueiro André Luís deve ganhar uma chance, enquanto Washington, Marcelinho Paraíba e Jorge Wagner devem ser poupados. Lesionados, Dagoberto e os reforços Rodrigo Souto e Alex Silva não têm condições de entrar em campo. Considerado como sensação no início do campeonato, o Ituano vem amargando uma sequência negativa no torneio. Sem vencer há três jogos, o time de Itu foi surpreendido na última partida, em que foi goleado pelo Barueri por 4 a 0. O grande reforço do Ituano para esta partida será o experiente meio-campista Juninho Paulista. No entanto, o técnico deverá ter quatro desfalques no duelo diante do Tricolor. Marcel, Sandro, R issut e Weldon não devem se recuperar a tempo.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".