Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Santos tem problemas para defender a liderança

Santos tem problemas para defender a liderança
21/02/2010 07:44 -


Líder absoluto do Campeonato Paulista, com 22 pontos ganhos, quatro pontos a mais que o segundo colocado (Botafogo-SP), o Santos busca aumentar a sua série invicta no torneio. O Peixe, que acumula seis vitórias seguidas na competição, busca o seu sétimo triunfo consecutivo, diante do Mirassol, às 16h (MS), no Estádio José Maria de Campos Maia (Maião). Mas, para este confronto, o técnico Dorival Júnior terá problemas para montar a equipe. Isto porque, o meia Paulo Henrique e o atacante Neymar receberam o terceiro cartão amarelo na goleada sobre o Bragantino, por 6 a 3, na última rodada, e cumprem suspensão automática neste domingo. Sem a dupla, o treinador pode modificar, inclusive, o esquema tático do Peixe. Marquinhos, deve ocupar a posição de Paulo Henrique. No meio, com a volta do volante Arouca, de contusão, o meia Wesley deve atuar ao lado de Marquinhos. Na defesa, o retorno de Léo à lateral esquerda faz com que Dorival opte por escalar Pará novamente na ala direita, sacando Roberto Brum da equipe. No ataque, Robinho está confirmado. No Mirassol, que ocupa a 11° posição, com 10 pontos ganhos, o objetivo é tentar atrapalhar a vida de mais um clube grande no campeonato. O Leão da Alta Araraquarense jogou duas vezes contra os grandes e está invicto. Foram dois empates em 1 a 1, contra São Paulo (em casa) e Corinthians (no Pacaembu). Os demais jogos do Paulistão, hoje, são: Monte Azul x Rio Claro, Barueri x Santo André, Bragantino x Botafogo e São Caetano x Mogi Mirim.

Felpuda


Vêm aumentando que só os disparos de segmentos diversos contra cabecinha coroada que, até então, acreditava voar em céu de brigadeiro. O novo coronavírus chegou, ganhou espaço, continua avançando e atualmente tem sido o melhor cabo eleitoral dos adversários. A continuar assim, sem ações mais eficazes, o estrago político poderá ser grande. Observadores mais atentos têm dito que o momento não é de viver o conto da “Bela Adormecida”. Só!