Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SETOR OFENSIVO

Santos negocia com Jael da Portuguesa

Santos negocia com Jael da Portuguesa
25/04/2011 13:45 - Gazeta Esportiva


Com a lesão do atacante Diogo, o Santos teve que intensificar a sua busca pela contratação de um novo jogador para o setor ofensivo, visando à sequência da Copa Libertadores da América. E o jogador que está mais perto de acertar a sua ida para a Vila Belmiro é o atacante Jael, da Portuguesa.

O centroavante, destaque da Lusa no Campeonato Paulista deste ano, está emprestado até o final do ano pelo Mogi Mirim. No entanto, a Energy Sports, empresa que gerencia a sua carreira, está disposta a pagar a multa rescisória e bancar a transferência de Jael para o Peixe.

O presidente santista, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, confirmou interesse no atacante, porém, destacou que Jael ainda não pode ser anunciado como o novo reforço da equipe. "A negociação está bem encaminhada, mas ainda não podemos anunciá-lo", disse o mandatário, em entrevista à Gazeta Esportiva.Net.

Além de Jael, Luis Álvaro comentou que o Alvinegro Praiano está interessado em outros nomes, só que as negociações não têm evoluído. "Temos interesse em outros atletas, mas está muito difícil acertar qualquer negociação para incluir algum atleta a tempo na lista para a Libertadores", concluiu.

Caso acerte a sua transferência ainda nesta segunda, prazo máximo da Conmebol para a inscrição de novos jogadores na Libertadores, Jael estará na lista dos 25 atletas do Santos para a Libertadores, provavelmente na vaga de Diogo. Róbson, que já tem pré-contrato assinado para deixar o clube no final de maio para o Avaí, é outro que deve ser substituído na lista do Peixe. O jovem Felipe Anderson deve herdar a sua vaga.

Felpuda


Tudo indica que o MDB não conseguiu convencer o PSDB de iniciar namoro com vistas a casamento nas eleições, e a ideia teria sido descartada. Os tucanos demonstraram que o problema deles não é o cargo: os emedebistas ofereceram a vaga de vice na disputa à Prefeitura de Campo Grande, a mesma cobiçada pelos tucanos, mas na chapa do PSB do atual prefeito. A questão, politicamente falando, seria, digamos, o oferecido “noivo”. Afe!