Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VENDA DE NEYMAR

Santos diz que pode acionar Barcelona

Santos diz que pode acionar Barcelona
20/01/2014 14:45 - FOLHA PRESS


O presidente do Santos, Odílio Rodrigues, disse hoje que o clube alvinegro pode questionar o Barcelona para saber o destino do suposto dinheiro não declarado pago pela contratação do atacante Neymar em 2013.

O jornal "El Mundo" publicou hoje que o Barça pagou 95 milhões de euros (R$ 304 milhões) pela contratação de Neymar, e não os 57 milhões de euros (R$ 182 milhões) declarados oficialmente pelo seu presidente, Sandro Rosell.

Desse modo, de acordo com a nota, o Barça omitiu 38 milhões de euros (R$ 121 milhões) gastos na aquisição de Neymar. O diário diz ter em mãos documentos que comprovam o valor pago.

"Caso o Santos identifique que esse valor pago a mais pelo jogador faz parte da transferência, a gente pode acionar o jurídico para tentar ter acesso a esse valor a mais", afirmou Odílio.

O cartola disse ainda que, até o momento, desconhece esse dinheiro pago a mais pelo Barcelona e que o valor da venda de Neymar está registrado.

De acordo com o jornal "El Mundo", três comissões milionárias destinadas à família de Neymar permaneciam ocultas. Desse montante, 2 milhões de euros (R$ 6 milhões) correspondiam ao pai do jogador para buscar "novas promessas do Santos".

Outros 4 milhões de euros (R$ 13 milhões) foram destinados ao pai do atleta para um suposto trabalho de captação de "contratos de publicidade de empresas brasileiras". Além disso, mais 2,5 milhões foram reservados para fins sociais, com o intuito de ajudar "as crianças das favelas de São Paulo".

Dessa forma, se confirmadas as informações do jornal, Neymar é o jogador mais caro da história, já que o atacante português Cristiano Ronaldo custou 94 milhões de euros aos cofres do Real Madrid, um milhão a menos do que o brasileiro.

Logo após a venda do atacante, o Santos disse ter recebido "apenas" 17,1 milhões, ou R$ 47,5 milhões na conversão de moeda da época. Desse valor, o clube repassou R$ 19,7 milhões à DIS, empresa de Delcir Sonda, que detinha 45% dos direitos do atacante.
 

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?