Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

LIBERTADORES

Santos decide hoje vaga contra o Cerro Porteño

1 JUN 2011Por Gazeta Esportiva00h:00

O Santos pode chegar a sua quarta final de Copa Libertadores da América caso supere o Cerro Porteño (Paraguai), nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no Estádio Olla Azulgrana, em Assunção (Paraguai). Com um empate ou até mesmo perdendo por um gol de diferença, desde que balance as redes adversárias (2 a 1, 3 a 2, 4 a 3, etc), os santistas estarão classificados para a decisão do principal torneio de clubes das Américas.

Em busca do seu terceiro título de Libertadores - as duas conquistas do clube foram em 1962 e 1963, com Pelé na equipe -, o Peixe tem a tarefa de segurar a pressão na casa do Cerro para atingir o seu objetivo.

Mas para cumprir essa tarefa, o técnico Muricy Ramalho terá um desfalque importante. O experiente lateral esquerdo Léo, com uma lesão no tornozelo direito sofrida no jogo de ida das semifinais da competição, na semana passada, está vetado pelo departamento médico do clube. O meia Paulo Henrique Ganso é outro que, como ainda está em tratamento de uma contusão no músculo reto anterior da coxa direita, também não irá enfrentar os paraguaios.

Sem Léo, Alex Sandro terá a missão de conter as investidas do Cerro Porteño por aquele setor do campo. "Estou triste pela lesão do Léo, mas é uma grande oportunidade que eu tenho de mostrar o meu trabalho, em um jogo tão importante para o clube. Vou procurar não mudar o que o Léo vem fazendo. Tanto eu como ele vamos bastante ao ataque, porém, não nos descuidamos na marcação. Espero ajudar da melhor maneira possível", afirmou.

Se por um lado Léo está vetado, por outro, literalmente, Muricy recebeu uma boa notícia para o duelo contra o Cerro. O lateral direito Jonathan está recuperado de uma lesão na coxa direita e irá reforçar o Alvinegro Praiano diante dos paraguaios.

Conscientes das dificuldades que terão pela frente, os jogadores do Santos sabem que o time não pode aceitar a pressão do adversário, caso contrário a partida pode se complicar. Por isso, o volante Arouca foi claro ao dizer que, caso o Peixe queira deixar Assunção finalista da Libertadores 2011, precisa jogar o futebol que o caracterizou durante o campeonato, especialmente após a chegada do técnico Muricy Ramalho ao comando da equipe.

"Temos que manter a pegada que mostramos contra eles nas partidas da primeira fase e na semana passada, no Pacaembu. Nós crescemos na competição jogando assim. Até porque, na frente temos jogadores de muita qualidade, que podem resolver o jogo a qualquer momento. Temos que entrar focados e aproveitar as oportunidades que irão surgir durante a partida", comentou.

Já no Cerro Porteño a ordem é tentar reverter a vantagem santista a todo custo. Para isso, o técnico argentino da equipe, Leonardo Astrada, poupou todos os seus titulares e vários reservas também na rodada do último final de semana no Campeonato Paraguaio, visando garantir o foco total do seu grupo no embate com os alvinegros.

Para colocar a sua equipe mais a frente, o treinador pode promover a entrada do atacante Juan Manuel Lucero no lugar de um de seus meio-campistas (Julio dos Santos ou Caceres). Neste caso, Lucero faria companhia a Bareiro no ataque paraguaio, enquanto Fabbro seria recuado para a armação.

"Temos que esquecer o que se passou no campeonato local e dar o nosso máximo para passar a final da Libertadores. Fizemos um esforço muito grande durante toda a competição e agora falta pouco. Tivemos um caminho longo, cheio de dificuldades, e seria uma grande realização pode chegar a decisão e disputar o título da Copa Libertadores", discursou Fabbro, um dos grandes destaques do time. 

Leia Também