Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 14 de dezembro de 2018

'férias'

Santos admite que vai esperar Muricy

15 MAR 2011Por Photocamera/Divulgação14h:45

O Santos já estipulou um prazo para garantir a tranquilidade do trabalho de Marcelo Martelotte: o próximo domingo. Nesse dia, o clube alvinegro já terá encerrado as duas partidas que julga decisivas - contra Colo Colo e Bragantino - e deve ter uma conversa definitiva com Muricy Ramalho sobre o futuro. O time alvinegro, aliás, até aceita esperar as "férias" de 30 dias pedidas pelo ex-técnico do Fluminense.

"Não (teria problema esperar os 30 dias pedidos por Muricy). O Marcelo Martelotte está conduzindo o Santos muito bem. Ele foi campeão no ano passado pelo clube (do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil como auxiliar de Dorival Júnior)", disse o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro.

O mandatário, inclusive, puxa a fila do "prazo" estabelecido ao interino. A cúpula santista insiste em dizer que Marcelo Martelotte é hoje o técnico do Santos e dirigirá a equipe no confronto contra o Colo Colo, na quarta-feira, pela Copa Libertadores, e contra o Bragantino, no sábado, pelo Campeonato Paulista.

"Temos duas partidas decisivas nessa semana e estamos focados apenas nelas. Mas pode ser que procuremos e conversemos com ele depois desses jogos", disse o presidente, sem esquecer-se de despistar: "podemos chegar no domingo e até efetivar o Martelotte, pois não sei se vamos chegar a um acordo salarial com o Muricy".

Curiosamente, o discurso de que Martelotte está garantido no cargo apenas pelos próximos dois jogos também é repetido por outros dirigentes influentes no clube, casos de Pedro Luiz Nunes Conceição, diretor de futebol, e Nei Pandolfo, gerente do departamento.

"Estamos totalmente focados nos jogos contra o Colo Colo e o Bragantino, não tem como falarmos sobre isso agora. Temos que estar concentrados nesse sentido", disse Pedro Luiz. "Até a partida contra o Bragantino o Marcelo dirige a equipe, não passamos nada além disso para ele. Temos essas partidas decisivas e o foco é apenas nelas", completou Nei.

O Santos teria procurado Márcio Rivelino, empresário de Muricy Ramalho, na última semana e deixado as conversas bem encaminhadas para a chegada do ex-técnico do Fluminense à Vila Belmiro. O esperado é que o clube alvinegro formalize uma proposta na próxima semana e consiga convencer o comandante a esquecer o período de férias - Muricy disse publicamente que não aceitaria dirigir nenhuma equipe agora e quer pelo menos 30 dias de descanso.

"Se o procurarmos, quando começarmos a conversar não vamos estipular prazos e nem datas. Ele pede 30 dias, nós oferecemos 20 e fechamos em 10. É uma negociação, mas não pensei em nenhum prazo", declarou Luis Alvaro.

Caso o acordo realmente ocorra e o Santos decida esperar pelo mês de férias de Muricy, o treinador assumiria a equipe apenas no final da etapa de grupos da Copa Libertadores e ao término da primeira fase Campeonato Paulista. Enquanto isso, o time seria mesmo dirigido pelo interino Marcelo Martelotte.

O Santos encara o Colo Colo na quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), pela terceira rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores. O confronto é essencial às pretensões santistas na competição continental. Já no sábado, o rival é o Bragantino, às 18h30, na Vila Belmiro, pelo Paulista.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também