Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Santo André espera por "milagre" para se manter na Série A

5 DEZ 2009Por 19h:30
     

        Da redação

        Na espera de um milagre para escapar do rebaixamento, o Santo André enfrenta o Internacional neste domingo, às 16 horas, no Estádio Beira-Rio, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Um ano depois de subir da Série B, o time não depende apenas de suas forças para seguir na elite do futebol nacional.
        Com 41 pontos, na 18.ª colocação da tabela, o Santo André precisa vencer o Inter e torcer por derrotas de Botafogo e Coritiba, que jogam em casa, respectivamente, diante de Palmeiras e Fluminense. Só assim o clube do ABC paulista escapa da queda à segunda divisão. Para complicar ainda mais a sua situação, o Santo André terá de quebrar um jejum de quase quatro meses sem vencer fora de casa. "Não podemos ficar pensando em tabu e, muito menos, em outros resultados. Vamos fazer como vínhamos nas últimas rodadas, sempre lutando pela vitória e focando cada jogo", explicou o técnico Sérgio Soares.
        A última vitória do Santo André fora de seus domínios aconteceu no longínquo dia 19 de agosto, quando fez 2 a 1 no Botafogo, no Rio de Janeiro, na abertura do returno do Brasileiro. De lá para cá foram sete derrotas e um empate longe do ABC. Sem falar que o clube paulista perdeu os seus últimos quatro jogos como visitante. Em contrapartida, ganhou quatro jogos em casa, diante de Palmeiras, Grêmio, Avaí e Náutico.
        "Estamos nos apegando na possibilidade de permanência que sabemos que existe e é real", afirmou o gerente de Futebol do Santo André, Juraci Catarino.
        Para a última rodada, o técnico Sérgio Soares deverá repetir a equipe que goleou o Náutico por 5 a 3 no último jogo. No segundo tempo, o volante Fernando deve entrar
        em campo para fazer sua despedida dos gramados. Aos 42 anos, o ex-jogador de Palmeiras e Internacional, entre outros clubes, vai pendurar as chuteiras. E promete lutar até o final. "O Santo André me deu várias chances na carreira e espero deixá-lo na primeira divisão", disse. (informações do Estadão)
        
        

Leia Também