quarta, 18 de julho de 2018

ABASTECIMENTO

Sanesul pode perder registro em Três Lagoas

13 NOV 2010Por Rose Rodrigues19h:30

A extinção da tarifa de comercialização nas contas de água no município de Três Lagoas , que é cobrada mensalmente no valor de R$ 5,03, independente do consumo é uma das principais reivindicações por parte da população de Três Lagoas para a Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul). Depois de 30 anos de serviços, a Sanesul pode perder a concessão no município , já que o contrato vence no mês de janeiro de 2011 e a população já está se mobilizando para discutir a renovação. Esta semana aconteceu a primeira audiência pública, no plenário da Câmara Municipal, quando o assunto dividiu opiniões de autoridades e da população da cidade, que lotou o plenário..
A proposta de realização da discussão do tema foi defendida pelos vereadores Tonhão (PPS), Idevaldo Claudino (PT) e Jorge Martinho (PMDB). A idéia foi detalhar as questões de abastecimento, qualidade da água, custos de tarifa de água e esgoto, programa de investimentos na infra-estrutura, assim como outras políticas públicas que a empresa deverá implementar no município.
Para o vereador Jorge Martinho (PMDB) , que coordenou a audiência, além da tarifa abusiva, o principal problema é a qualidade da água que, que segundo ele, vem apresentando índices inadequados de potabilidade. Uma das propostas é que a Prefeitura de Três Lagoas assuma a execução dos serviços e também a arrecadação, que conforme alegam os vereadores, não fica na cidade.
 

Prefeita quer Sanesul
A Sanesul está no município desde de janeiro de 2010 e segundo a prefeita, apresentou todos os pré-requisitos para exploração de recursos hídricos e de serviços de saneamento básico por mais 30 anos. Para a prefeita, municipalizar o serviço, por enquanto, está fora de questão, uma vez que o município não possui infraestrutura, tampouco qualificação para prestar o serviço. “Não temos e preparar alguma coisa agora, de afogadilho, é desrespeitar nosso munícipe, que merece um serviço com a melhor qualidade possível. Esta é uma decisão que terá que ser muito bem pensada se decidirmos adotá-la”, disse.A prefeita explicou que a Sanesul passa por uma fase de reestruturação, o que demanda investimentos e que também tem dívidas que não tem como serem absorvidas pelo Executivo.
Água mais cara
A prefeita explicou que se a população de Três Lagoas decidir por nova licitação e uma nova empresa para realizar o trabalho de abastecimento de água e esgoto em Três Lagoas, será preciso estar preparada para pagar mais caro pelo serviço. Ao comparar o valor das tarifas praticadas pela empresa privada que realiza o serviço em Campo Grande, com as da Sanesul, constata-se que o custo final das cotas mínimas (10m³) envolvendo água e esgoto, chega a ser R$ 2,08 mais cara na capital. O valor do metro cúbico (m³) de água para o setor residencial, na capital, é de R$ 2,28, contra R$ 2,25 da Sanesul. O valor do esgoto, que na Sanesul é de R$ 1,13, na capital chega a R$ 1,60 para a mesma faixa de consumidor.
No caso do consumidor comercial, o valor da água é de R$ 6,41 na capital contra R$ 6,35 em Três Lagoas e o do esgoto R$ 4,49 e R$ 3,17, respectivamente. A diferença é ainda maior quando se trata do consumidor industrial, que na capital paga R$ 9,40 e R$ 6,58, respectivamente (m³), pela água e esgoto, enquanto que, em Três Lagoas, o mesmo consumidor paga R$ 9,27 e R$ 4,63 pelo mesmo serviço.

 


 

Leia Também