Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POLÍTICA

Samba e rock na volta do Som da Concha

Samba e rock na volta do Som da Concha
23/01/2010 08:24 -


O samba e o rock são os gêneros musicais que animam o primeiro Som da Concha do ano, que contará com a participação de Juci Ibañez e Skin Nativa, respectivamente. Os shows acontecem amanhã, a partir das 17h30min, na Concha Acústica Helena Meirelles, no Parque das Nações Indígenas, com entrada franca. A cantora Juci Ibañez é uma veterana da música no Estado, contabilizando 30 anos de carreira. Ela mescla ritmos cheios de swing, tanto, que é a mais importante sambista de Mato Grosso do Sul, tendo sido a primeira e única mulher a “puxar” enredo de escola de samba (vencedora/ 2002) no Estado de MS. “Minhas influências são partes de uma época muito criativa da nossa música, o tropicalismo, bossa-nova, samba, rock nacional, e nessa mescla de ritmos e muito swingue regados a regionalidade desenvolvi meu trabalho”, define Juci. Há seis anos, solos de guitarra e pegadas da bateria uniram cinco rapazes que formaram a Skin Nativa, que hoje navega em mares de rock contemporâneo. No início o grupo foi batizado de Metteora e depois de alguns anos Skin Glleds. Com a saída de um dos integrantes adotouse o novo nome, que ilustra sua atual fase. Com um estilo despojado, a banda já passou por quatro formações e desde o início de 2006 conta com Rafael no vocal; Leandro Darthimann na guitarra solo; Gabriel Gonçalves na guitarra base e backing vocals; Luigy Lobo no baixo e backing vocals e Heverton de Alencar na bateria.

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!