Sábado, 17 de Fevereiro de 2018

ANÁLISE

Salvação da lavoura pode estar no pasto, diz especialista

22 FEV 2011Por Jornal Brasil Econômico00h:00

Se a agricultura apresenta um potencial menor de aumento de produtividade na próxima década, a solução pode estar na pecuária.

“O potencial da pecuária é muito grande, porque ainda podemos ganhar com o melhoramento do capim e do rebanho, além da adoção de confinamento”, diz o agrônomo Carlos Cerri, professor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP).

Com menos de uma cabeça de gado para cada 10 mil metros quadrados de pasto, a restrição de espaço dos animais abriria espaço para as plantações. Cerri considera que o índice atual de 0,9 cabeça por hectare poderia subir para 1,4 com a adoção de tecnologias já existentes.

O avanço da agricultura sobre a pecuária vem acontecendo em regiões de terras mais disputadas, como o interior paulista. Mas, a maior parte do crescimento da produção brasileira de carne continua sendo originada mais pelo crescimento da área de pasto do que pela produtividade. “Os altos preços da arroba do boi tornam a disputa mais difícil do que nos últimos anos, quando a agricultura era muito mais rentável”, afirma o diretor da consultoria Agroconsult,André Pessôa.

Pelas projeções de Cerri, a produção de carne bovina precisa crescer 30% nos próximos dez anos, usando 20 milhões de hectares amenos.

Essa é a área que a agricultura e o reflorestamento vão precisar no período, e a sua liberação pela pecuária seria necessária para evitar o desmatamento.

“O caminho da pecuária é a concentração, tanto que o Maranhão é a única região onde a produção extensiva de gado ainda se expande”, diz o gerente de levantamento e acompanhamento de safras da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Carlos Bestétti.

Um dos caminhos muitas vezes citados para ampliar a produtividade das pastagens é a integração lavoura-pecuária, uma prática especialmente viável em Mato Grosso e Goiás. Na mesma terra, é possível colher a soja no verão e plantar o milho de inverno junto com o capim.

Após a colheita do milho, o capim fica disponível para o gado na entressafra agrícola.

Desgaste

A área de pastagem do país é estimada entre 180 milhões e 200 milhões de hectares, mas grande parte dela tem algum grau de degradação. A recuperação exige alto investimento em correção do solo, o que acaba tornando o desmatamento mais atrativo.

“A recuperação de pastagens degradadas só dá retorno para a produção agrícola, e não para manter a atividade pecuária na mesma terra”, afirma Bestétti.

“O único caminho para estimular o uso de novas técnicas de pecuária é uma política pública, senão o processo já teria ocorrido”, diz Cerri.

Leia Também