segunda, 16 de julho de 2018

Saldo de empréstimos de pessoas físicas cresce 18,7%

24 AGO 2010Por 18h:30
     

O saldo de empréstimos a pessoas físicas em junho deste ano totalizou R$ 680,046 bilhões, um aumento de 18,7% na comparação com o mesmo mês de 2009. Na comparação com o mês anterior (maio de 2010), o crescimento foi de 0,9%.

A faixa de crédito que mais cresceu foi a de valores acima de R$ 50 mil, que atingiu R$ 167,769 bilhões - acréscimo de 34,3% na comparação com junho de 2009. No entanto, quase a metade (48%) do saldo de empréstimos a pessoas físicas ativos no sistema financeiro no mês (R$ 326,369 bilhões) correspondia ao crédito concedido no valor entre R$ 5 mil e R$ 50 mil.

Empréstimos de menor valor - até R$ 5 mil - representaram 27,33% do total, atingindo R$ 185,907 bilhões, segundo dados da Nota de Política Monetária do Banco Central divulgados nesta terça-feira (24).

Para o cálculo, são considerados todos os empréstimos para pessoas físicas, incluindo o financiamento habitacional e o crédito rural pactuados por indivíduos. Os dados apresentam defasagem de dois meses em relação à data de publicação da nota.

Crescimento mensal e no ano

Os empréstimos entre R$ 5 mil e R$ 50 mil cresceram 15,9% e aqueles até R$ 5 mil avançaram 11,8% nos últimos 12 meses.

        Foi também na faixa acima de R$ 50 mil o maior crescimento mensal (2,1%) de volume de crédito concedido. Na faixa entre R$ 5 mil e R$ 50 mil, o crescimento foi de 0,5%, enquanto os empréstimos de até R$ 5 mil tiveram aumento de 0,6% entre maio e junho deste ano.

Leia Também