Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PERNAMBUCO

Sábado do Galo da Madrugada tem desfiles de foliões como Lula e Dilma

Sábado do Galo da Madrugada tem desfiles de foliões como Lula e Dilma
01/03/2014 12:15 - FOLHAPRESS


 O Sábado de Zé Pereira começou debaixo de muita água no Recife, mas isso não foi o suficiente para afastar o folião que veio acompanhar o desfile do Galo da Madrugada, considerado o maior bloco carnavalesco do mundo.

Logo cedo, chegaram os primeiros convidados para venerar o gigante de 27 metros de altura e três toneladas, já sob sol intenso.

Ao longo do dia, o cortejo de 30 orquestras com cerca de 600 músicos em 30 trios elétricos percorre seis quilômetros na capital pernambucana.

A pré-festa começou com um café da manhã no Forte das Cinco Pontas.

Muitas fantasias faziam menção ao escritor Ariano Suassuna, homenageado deste ano no bloco.

Autor de `Auto da Compadecida", o paraibano Suassuna vive em Pernambuco e a homenagem a ele é tema do bloco com o nome `Frevo no Auto do Reino de Ariano".

A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula também foram lembrados por foliões que se fantasiaram como os petistas.

Também havia fantasias de médico cubano e de raposas e uvas, homenagem à música (`A raposa e as uvas") de Reginaldo Rossi, morto no ano passado.

Apresentam-se hoje a banda Calypso, Fafá de Belém, Elba Ramalho, Maestro Spok, Maestro Forró, João do Morro, Quinteto Violado, Josildo Sá, entre outros.

A previsão é que a festa só termine às 18h, mas muita gente deve apenas atravessar as pontes e seguir na folia com as atrações que se apresentam no Recife Antigo.
Para quem não gosta de aperto, este é o melhor dia para curtir as ladeiras de Olinda.
 

Felpuda


Engana-se quem acha que diminuiu a voracidade de ter fatia de cobiçado bolo por parte de “quem manda”. O recuo realmente houve, mas só por enquanto e por uma questão de estratégia, até porque, nas primeiras investidas, as portas não se abriram. E continuam fechadas. Mas quem conhece bem a dita figurinha aposta que ela não desistirá até encontrar, digamos,  um “chaveiro amigo”. Essa gente não sossega nem diante da pandemia... Afe!