domingo, 22 de julho de 2018

COPAS DE 2018 e 2022

Rússia e Catar dominaram votações desde o início

2 DEZ 2010Por 20h:38

 

As escolhas de Rússia e Catar como anfitriões das Copas do Mundo de 2018 e 2022, respectivamente, começaram a ser consolidadas logo na primeira rodada de votação dos 22 membros do Comitê Executivo da Fifa. Os dois países lideraram a eleição em todas as rodadas até a vitória.

Considerada favorita a sediar a Copa do Mundo de 2018, a Inglaterra foi eliminada logo na primeira rodada de votação. De acordo com as regras da Fifa, o país-sede do Mundial será decidido quando um concorrente tiver mais da metade dos votos. O concorrente que tiver menos votos é eliminada.

Assim, a Inglaterra caiu logo na primeira rodada ao receber apenas dois votos. E a Rússia liderou o primeiro pleito com nove votos. A definição do país-sede da Copa do Mundo de 2018 veio logo na segunda rodada, quando a Rússia recebeu 13 dos 22 votos, derrotando as candidaturas conjuntas de Espanha e Portugal, com sete votos, e Bélgica e Holanda, com dois votos.

O Catar teve domínio completo da escolha da sede da Copa do Mundo de 2022 e quase venceu a disputa na primeira votação, quando recebeu 11 dos 22 votos. A Austrália foi o primeiro país eliminado, com apenas um voto. Na segunda rodada, o Japão caiu ao ter apenas dois votos. E o Catar voltou a liderar, com dez votos.

Na terceira rodada, o Catar ficou por um voto de vencer ao receber o apoio de 11 dos 22 membros do Comitê Executivo da Fifa. A Coreia do Sul, com cinco votos, foi eliminada. Na quarta e última rodada, o Catar venceu os Estados Unidos com 14 votos a 8 e ganhou o direito de sediar a Copa do Mundo de 2022.

Leia Também