Terça, 20 de Fevereiro de 2018

Ruiter assume segundo mandato com queda na arrecadação

1 JAN 2009Por 22h:59
     

Sílvio Andrade, Corumbá

 

Empossado em ato público realizado na madrugada de hoje, no Porto Geral da cidade, o prefeito reeleito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira (PT), 44 anos, inicia seu segundo mandato com queda de R$ 1,5 milhão na receita mensal do município, por conta da paralisação temporária das mineradoras MMX, Rio Tinto e Vale.

A inoperância do setor mineral, uma das principais atividades econômicas de Corumbá, como reflexo da crise mundial, só não está sendo mais grave porque as mineradoras decidiram não demitir, com exceção da Vale, que teria cortado 35 funcionários. Mas o quadro preocupa o prefeito, que determinou corte e controle do custeio.

"Temos que nos ajustar para suportar o impacto da crise mineral, que, esperamos, seja passageira, com o desafio de acelerar o ritmo do desenvolvimento que o município retomou", disse Ruiter. Estrategicamente, ele manteve o secretário Daniel Marques Costa cuidando da administração e finanças para cumprir as metas.

Leia Também