Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Roteiro

13 MAI 10 - 19h:30

Itaimbezinho

Localizado no interior do Parque Nacional de Aparados da Serra, o cânion tem 5,8 km de extensão. Do centro até a entrada do parque (pela guarita) são 18 km de estrada de chão batido. Na parte alta do parque é possível fazer duas trilhas: a do Vértice e a do Cotovelo. Na parte inferior, dentro do cânion, só uma trilha é permitida, e deve ser feita com guia: a do Rio do Boi.

A trilha do Vértice consiste em um caminho de cerca de 1,5km (ida e volta). Por ela pode-se ver parte do cânion e as cascatas Andorinhas e Véu de Noiva.

A trilha do Cotovelo é mais extensa, mas vale a pena. Tem 6,3 km de extensão (ida e volta) e permite vislumbrar pelo menos 70% do cânion.

A do Rio do Boi apresenta maior grau de dificuldade, mas é um espetáculo à parte. São 8,3 km de percurso por dentro do cânion, muitas vezes pela água. A caminhada dura entre cinco e sete horas.

 

Banhos

Os banhos nas piscinas naturais e nas cachoeiras que existem pelo caminho estão entre as recompensas. Por isso, se você for a Cambará no inverno, volte no verão para desfrutar também desse passeio.

Rodovia RS 429, km 18, Itaimbezinho.

 

Cânion Fortaleza

Está no Parque Nacional da Serra Geral, que é uma extensão do Parque Nacional dos Aparados da Serra. Seus paredões, com 7,5 quilômetros de extensão, chegam a alcançar 900 metros de altura. Para chegar ao Fortaleza é só seguir a avenida principal de Cambará. São 22 km em estrada de chão batido. É possível ir de carro próprio mas, se você não conhece a região, prefira um veículo contratado. As agências de turismo e também algumas pousadas organizam passeios.

 

Trilhas

As trilhas mais conhecidas são a do Mirante (de onde se pode ver até 95% do cânion), a da Cachoeira do Tigre Preto e a da Pedra do Segredo. Na trilha da Cachoeira você passa por três quedas d’água e fica de frente para elas (400 metros de altura) mas, antes, passa por sobre a cachoeira, por um lajeado. Quem seguir adiante chega até a Pedra do Segredo, um bloco monolítico de cinco metros de altura e com quase 30 toneladas, que está equilibrado em uma base de apenas 50 centímetros.

 

Cânion Churriado

Também está no Parque Nacional da Serra Geral. Possui 3 km de extensão e suas paredes têm altura entre 250 e 700 metros. O acesso é livre.

 

Cânion Malacara

Por estar entre os menos conhecidos, também recebe menor número de visitantes. Para acessá-lo é necessário caminhar no sentido oposto ao da entrada do Parque Nacional dos Aparados da Serra, por uma trilha de cerca de 7 km. O cânion, contudo, fica no Parque Nacional da Serra Geral. Possui 3,5 km de extensão e profundidade média de quase 800 metros. O acesso também é livre.

 

Cânion Corujão

Tem 2 km de extensão e paredes que chegam a mil metros, cobertas pela Mata Atlântica. Pelo cânion correm diversos pequenos rios.

A coruja grande, que deu o nome ao cânion, tem o tamanho aproximado ao de um urubu e um grito estridente. Está entre os animais que podem ser avistados durante a aventura.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Abertas inscrições para curso gratuito de manipulação de alimentos
CAMPO GRANDE

Abertas inscrições para curso gratuito de manipulação de alimentos

Sisu abre inscrições nesta terça, com 6,1 mil vagas em universidades de MS
NOTA DO ENEM

Sisu abre inscrições nesta terça, com 6,1 mil vagas em universidades de MS

ÁSIA

China registra terceira morte por novo vírus e primeiros casos em Pequim

Fuga em massa gera crise na alta cúpula do governo paraguaio
FRONTEIRA

Fuga em massa gera crise na alta cúpula do governo paraguaio

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião