Terça, 12 de Dezembro de 2017

Ronaldo desabafa: "É justo querer padrão Fifa na saúde e na educação, mas a coisa não funciona assi

8 JAN 2014Por r703h:00

Integrante do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, Ronaldo Fenômeno voltou a falar sobre os protestos populares que tomaram conta do País no ano passado.

Em entrevista à revista Gol, Linhas Aéreas Inteligentes, o ex-atacante reafirmou a tese de que a realização da Copa será benéfica para o Brasil. Ele ainda citou o termo "padrão Fifa", popularizado pelos manifestantes para cobrar melhorias em outras áreas e não apenas nos estádios.

— O brasileiro se revoltou com o descaso que sofre, só que a Copa entrou num contexto que não faz sentido. É justo querer padrão Fifa na saúde e na educação, mas a coisa não funciona assim. E a Copa está trazendo muitos benefícios, investimentos em infraestrutura.

O maior artilheiro das Copas ficou marcado em junho do ano passado ao ser divulgado um vídeo em que afirma "Não se faz Copa do Mundo com hospitais".

Em entrevista coletiva recente, Ronaldo Fenômeno se defendeu do massacare que virtual que sofreu após as declarações e disse ter sido mal interpretado.

— Eu nunca falei exatamente a frase de que a Copa não se faz apenas com hospitais. Quando me propus a trabalhar pela Copa, pensei em várias coisas boas para o Brasil. Lógico que se pudesse estar envolvido em todas as causas, lutaria por melhor educação, melhor saúde, melhor segurança.

Leia Também