ESPORTES

Ronaldinho fica mais perto do Fla

Ronaldinho fica mais perto do Fla
02/04/2010 22:58 -


Milão, Itália

O irmão e empresário de Ronaldinho, Assis, embarcou na última quarta-feira com destino ao Rio de Janeiro. O objetivo é aproveitar o feriado prolongado e cuidar de negócios. Especificamente, uma possível parceria entre seu clube, o Porto Alegre, e o Flamengo, que estreitaria laços para uma futura negociação visando à contratação do craque do Milan, caso não seja convocado por Dunga para a Copa do Mundo.

O encontro com o vice de futebol rubro-negro, Marcos Braz, deve acontecer amanhã. Os dois tiveram conversa inicial durante um jantar em Porto Alegre, quando o time fez uma escala antes de embarcar para Santiago, onde perdeu para a Universidad do Chile por 2 a 1 pela Libertadores.
O Milan fez uma proposta para renovar o contrato de Ronaldinho até 2014, mas reduziria seu salário atual em 25%. Ele recebe 8 milhões de euros (R$ 19,4 milhões) por temporada. O clube italiano pretende oferecer para a prorrogação 6 milhões de euros (R$ 14,6 milhões).

A proposta poderia fazer Ronaldinho, que já tem a intenção de defender o Flamengo em seu plano de carreira, voltar ao Brasil. A amigos, já confidenciou sua admiração pelo clube e pela torcida, dizendo que não poderia encerrar sua vida no futebol sem defender o clube no Maracanã lotado.
Marcos Braz sabe que dificilmente conseguirá manter Adriano e Vagner Love no elenco depois da Copa do Mundo. Com isso, financeiramente, abriria espaço para Ronaldinho.
Vale lembrar que Ronaldinho tem um filho, João, que mora no Rio de Janeiro, além de residência fixa na cidade, onde costuma passar boa parte de suas férias de fim de ano.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".