Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMISA

Romário aprova herdeiro da 11 da Seleção

Romário aprova herdeiro da 11 da Seleção
01/04/2011 10:43 - Globo Esporte


Durante muitos anos, a camisa 11 da Seleção Brasileira era sinônimo de Romário. Após a aposentadoria do Baixinho, ninguém conseguiu com o mesmo número às costas repetir os feitos do atacante que levantou a taça do tetracampeonato mundial em 1994. Agora, pela primeira vez, surge um jogador que reúne o necessário para gravar seu nome na história: Neymar. E o novo xodó do futebol brasileiro recebeu o aval de quem sabe muito dos gramados.
 

Durante o primeiro Mundial de Futevôlei 4x4, disputado no Rio de Janeiro, Romário disse que Neymar não é mais uma promessa do futebol brasileiro. O hoje deputado federal disse ainda sentir orgulho em ver sua antiga camisa tão bem representada. Mas, como sempre, o Baixinho não deixou a modéstia de lado e disse que fez muito pelo Brasil. Ele espera agora o mesmo de Neymar.
 

- Os principais momentos da minha vida no futebol foram com essa camisa. O Neymar já é uma realidade e eu estou feliz por ele ter escolhido essa camisa para jogar. Espero que dê muitas alegrias também - afirmou.
 

Romário também falou sobre a grande quantidade de estrelas que estarão presentes no próximo Campeonato Brasileiro. O retorno de Luís Fabiano ao São Paulo, a chegada de Adriano ao Corinthians, além do próprio Neymar no Santos, Fred no Fluminense, Diego Souza no Vasco, D'Alessandro no Internacional, entre outros grandes nomes aumentaram a esperança de Romário em ver um Brasileiro que tem tudo para ser um dos mais disputados dos últimos anos.


- É muito bom ver essa valorização do futebol, perceber que grandes empresas estão investindo e tendo retorno. Quem ganha com isso é o torcedor - explicou.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...