Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

Roma vence e retoma a liderança na Itália

18 ABR 2010Por 17h:00
     

        Da redação

        Pressionada pela vitória da Inter de Milão na sexta-feira, a Roma sofreu neste domingo, mas conseguiu vencer a Lazio, de virada, por 2 a 1, e retomou a liderança do Campeonato Italiano. Vucinic foi o destaque da partida, ao marcar os dois gols do líder da tabela.

A Roma chegou aos 71 pontos e superou a Inter, que soma 70 após vencer a Juventus por 2 a 0 na sexta. Faltando quatro rodadas para o fim do campeonato, Roma e Inter polarizam a briga pelo título, já que o Milan perdeu da Sampdoria neste domingo e estacionou nos 64 pontos, praticamente sem chance de chegar ao título.

        O clássico deste domingo foi precedido de uma confusão entre as duas torcidas, dentro do Estádio Olímpico. Torcedores dos dois times atiraram bombas caseiras uns contra os outros. A polícia precisou intervir para evitar que a briga atrapalhasse a partida.

        Com a bola rolando, os dois times mostraram grande empenho na marcação, deixando o clássico equilibrado nos primeiros minutos. A Lazio, porém, surpreendeu em jogada rápida aos 13 minutos. Rocchi recebeu lançamento de Ledesma e bateu na saída do goleiro brasileiro Júlio Sérgio: 1 a 0.

        No início do segundo tempo, a Lazio perdeu a chance de marcar o segundo e abriu boa vantagem no placar logo aos 2 minutos. Kolarov sofreu falta dentro da área e o árbitro assinalou a penalidade. Mas, na cobrança, Floccari parou nas mãos de Júlio Sérgio.

        Seis minutos depois, o brasileiro Taddei foi derrubado dentro da área e o juiz anotou mais um pênalti, dessa vez para a Roma. Vucinic não desperdiçou a chance e empatou o duelo. O mesmo Vucinic garantiu a virada da Roma, aos 16 minutos, ao bater cobrança de falta com força.

        A Lazio tentou reagir, impondo pressão nos minutos finais. Mas não conseguiu evitar a derrota, que a manteve em 16.º, com 37 pontos. Após o apito final, jogadores das duas equipes chegaram a se desentender no gramado, em um início de confusão generalizada que acabou sendo contida pelos próprios atletas. (Do Estadão)

Leia Também