Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Rodoviária espera 4,5 mil passageiros

Rodoviária espera 4,5 mil passageiros
12/02/2010 08:28 -


Pelo menos 4,5 mil passageiros deverão embarcar hoje no novo terminal de Campo Grande, véspera do feriadão de Carnaval. Estão programadas partidas de cerca de 260 ônibus nas próximas horas, mas, segundo a Socicam – empresa responsável pela administração do terminal – foram disponibilizados 50 ônibus extras até o final da tarde de ontem. Porém, dependendo da demanda de passageiros, novos carros estarão sendo adicionados aos itinerários mais procurados. Corumbá, Bonito, Jardim e Rio Verde – principais cidades turísticas de Mato Grosso do Sul – são os destinos mais procurados para os cinco dias de folia. Segundo a Socicam, serão realizadas operações especiais, visando segurança dos usuários. Para tanto, o Terminal Rodoviário de Campo Grande contará com um aumento significativo no quadro de funcionários – 80%. “A empresa promoveu o realinhamento de escalas de seus profissionais e destacou uma equipe especialmente dedicada a dar suporte aos funcionários recém-contratados do novo terminal nesta operação de feriado”, informa Antonino Alibrando, gestor de contratos da Socicam. Para quem pretende deixar a cidade utilizando o terminal, a Socicam recomenda: adquirir sua passagem de forma antecipada; chegar ao terminal uma hora antes do embarque; identificar as bagagens; não descuidar das crianças; trazer documentos de todos os passageiros e procurar sempre um funcionário ou segurança devidamente identificado, ou ainda, dirigir-se ao balcão de informações para o esclarecimento de eventuais dúvidas.

Felpuda


Paixão política que extrapola o bom senso, chega nas redes sociais e se transforma em baixaria pode resultar em prejuízo no bolso. Isso foi o que aconteceu com autor de texto nada elogioso contra colega por diferenças em apoio a candidatos nas eleições de 2016. O dito-cujo foi condenado a pagar indenização de R$ 7 mil, com correção monetária e juros mensais a partir da publicação da sentença, além dos honorários advocatícios. Detalhe: os adversários daquela época hoje andam de braços dados. Pode?