ESPORTES

Rodada da Taça Rio tem três partidas hoje

Rodada da Taça Rio tem três partidas hoje
27/03/2010 04:45 -


A penúltima rodada da fase de classificação da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, tem abertura hoje com a realização de três jogos, todos começando às 15h (MS) e sendo vitais na luta contra o rebaixamento, que castigará os dois últimos colocados na classificação geral, que leva em consideração o somatório dos dois turnos. Último colocado na classificação geral, o Resende, com apenas seis pontos, recebe o Olaria no Estádio do Trabalhador, em Resende. Os visitantes, com 21 pontos no total, também querem o triunfo para se aproximarem de uma vaga na próxima Série D do Campeonato Brasileiro. Porém os anfitriões sabem da necessidade de se tirar proveito do fator campo. Dividindo com o Resende a última posição, também com nove pontos, o Tigres do Brasil tem uma parada dura pela frente, em Moça Bonita, onde mede forças com o Bangu, que tem 19 pontos e também está de olho na Série D. Embalado pela vitória por 3 a 2 sobre o Vasco, mas ainda precisando de outros triunfos para se livrar da queda, o Americano, com dez pontos na classificação geral, visita o Madureira, em Conselheiro Galvão. Neste confronto, o Americano quer tirar proveito do fato de o Tricolor Suburbano apenas cumprir tabela na competição. Caso Resende e Tigres do Brasil sejam derrotados e Americano e Duque de Caxias, que encara o Macaé no domingo, vençam seus jogos e o Friburguense pelo menos empate diante do Volta Redonda, os dois últimos colocados já estarão rebaixados com uma rodada de antecipação.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".