Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 24 de fevereiro de 2019 - 02h16min

Rock no “Som da concha”

18 JUL 10 - 21h:33
OSCAR ROCHA

Duas bandas diferentes que utilizam, em certos momentos, a mesma fonte, porém, com resultados distintos. Tanto a banda Astronauta Elvis quanto a Studio 89, têm no pós-punk inglês a base das formulações estéticas, porém, cada uma segue via própria. O perfil de cada uma poderá ser observado no show que acontece hoje, às 17h30min, na Concha Acústica Helena Meirelles (Parque das Nações Indígenas), dentro do Projeto Som na  Concha.
Formada há 10 anos em Campo Grande, a Stúdio 89 começou como Jirhad, fazendo um som básico com influência direta do rock brasileiro da década de 1980. Em 2008, assumiu um novo nome e as novas composições se tornaram mais líricas, com  melodias introspectivas. O álbum “Quatro letras no coração” marca a nova trajetória. No show, músicas próprias se mesclam com covers.
Por sua vez, a Astronauta Elvis é uma das crias da banda Impossíveis – surgida na década de 1990 e que movimentou a cena underground da Capital por vários anos. Alguns dos componentes da Astronauta vieram desta formação. A banda apostou em elementos mais elaborados do que a anterior. As influências partem do início do punk do fim dos anos 60 e chegam ao guitar rock dos anos 90. A entrada é franca.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Promotoria abre inquérito após shopping de SP pedir autorização para apreender meninos de rua

BRASIL

Chanceler diz que ação na Venezuela não tem caráter intervencionista

Mãos que falam:
LUIS PEDRO SCALISE

Mãos que falam: "Em tempos de Dieta"

VENEZUELA

Maduro discursa para apoiadores e critica ajuda humanitária

Mais Lidas