Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 16 de novembro de 2018

Robô supera Usain Bolt em teste fictício de velocidade

10 SET 2012Por noticiasbr06h:00

Maior velocista da atualidade, Usain Bolt faz história, quebra recordes e é o mais rápido do mundo. Entretanto, se fosse disputar uma prova com um robô da Darpa (Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa) o resultado poderia não ser a medalha de ouro.

O Cheetah (guepardo em inglês), o robô mais rápido já criado, superou seu próprio tempo. A Darpa lançou um comunicado oficial informando que o robô quebrou seu recorde de velocidade ao atingir 45,5 Km/h num percurso de 20 metros.

O velocista conseguiu bater o recorde em 2009, numa prova de 100 metros rasos, quando Bolt atingiu a marca de 44,7 Km/h numa arrancada de 20 metros. Levando em conta os números do atleta, em uma disputa, o robô da Darpa levaria a melhor. Ele superou a marca de Usain Bolt em mais 0,7 Km/h.

O desempenho do robô não é objeto apenas de curiosidade. A empresa americana afirmou que esse resultado é fundamental para o desenvolvimento de suas pesquisas. Segundo a Darpa, saber que se pode criar um protótipo tão rápido e ainda capaz de estar nos mais diversos tipos de superfície é uma grande descoberta.

A empresa afirmou que um dos maiores objetivos da pesquisa, que vem sendo desenvolvida e testada na cidade de Boston, é tornar possível que os andróides possuam movimentos e capacidades mais próximas do natural. O Cheetah, por enquanto, vem sendo testado apenas em área restrita, ou seja, dentro do laboratório, mas a Darpa acredita que em 2013, o robô passe por testes em um terreno natural, fora das paredes do laboratório.

O nome dado ao robô, Cheetah, é uma inspiração de um dos animais mais velozes do mundo, tanto que o protótipo foi desenvolvido com características do guepardo. De qualquer maneira, a Darpa afirma que não quer copiar a natureza e sim, através de tecnologia, entender como os robôs podem ser úteis a nossa realidade e de que maneira pode acontecer essa adaptação.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também