ESTRELAS

Roberto Carlos estreia hoje no Corinthians

Roberto Carlos estreia hoje no Corinthians
20/01/2010 04:15 -


O Corinthians terá dois importantes reforços hoje, às 20h50min (MS), no Pacaembu, diante do Bragantino, para tentar vencer sua primeira partida no Campeonato Paulista de 2010: Roberto Carlos e Ronaldo Fenômeno. O lateral esquerdo, principal contratação da direção para o ano do centenário, prometeu mostrar que, mesmo aos 36 anos, ainda tem muito futebol para mostrar. Além dos dois reforços, o técnico Mano Menezes confirmou que fará outras alterações em relação à equipe que empatou na estreia da competição, domingo, diante do Monte Azul, em Ribeirão Preto. Jucilei, que jogou os 90 minutos no amistoso contra o Huracán, deve ganhar um descanso, sendo substituído por Elias, dono da posição. Outro “motorzinho” do grupo, o meia-atacante Jorge Henrique, está cotado para ocupar a vaga de Morais e dividir a responsabilidade de armar o time com Tcheco. Bragantino Depois de estrear goleando o Oeste por 4 a 0 na Arena Barueri, o técnico Marcelo Veiga deverá repetir a mesma escalação no “Massa Bruta” para o confronto contra o Corinthians. E acredita ser possível surpreender Ronaldo, Roberto Carlos e companhia em pleno Pacaembu. “Respeitamos o Corinthians, mas temos uma boa equipe e vamos fazer de tudo para tentar surpreender nosso adversário”, avisou o ex-lateral esquerdo, ciente das dificuldades que sua equipe terá diante de um Pacaembu lotado e motivado pelas presenças de Ronaldo e Roberto Carlos.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".