Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Rivais comemoram pesquisa sobre corrida presidencial

Rivais comemoram pesquisa sobre corrida presidencial
23/04/2010 07:15 -


Rivais na sucessão presidencial, deputados do PT e do PSDB comemoraram o resultado da pesquisa sobre a corrida pelo comando do Planalto, publicada na edição de ontem do Correio do Estado. Os tucanos destacaram a vitória de José Serra (PSDB), enquanto os petistas enfatizaram o avanço de Dilma Rousseff (PT), que diminuiu de 21 para 10 pontos percentuais a diferença em relação ao pré-candidato do PSDB.

Pelo levantamento do Ibrape, Serra lidera a corrida eleitoral em Mato Grosso do Sul com 39% das intenções de voto contra 29% a favor de Dilma.
“O PSDB sempre foi majoritário no Estado e a tendência é de ampliar a vantagem assim que a população conhecer melhor as nossas propostas”, defendeu o deputado estadual Professor Rinaldo Modesto (PSDB).

“Pesquisa se analisa pelo histórico e, comparando com a anterior, a vantagem do Serra despencou de 21 para 10 pontos percentuais”, rebateu o deputado estadual Paulo Duarte (PT). “E a tendência é de mais ascendência a favor da Dilma, conforme indica a pesquisa espontânea”, completou. “Isso porque o levantamento aponta que ainda tem muita gente votando no presidente Lula, pois desconhece que a Dilma é a sua candidata”, explicou. Na amostragem espontânea, Lula surge com 10% das intenções de votos, Serra com 18% e Dilma com 6%.

“É de praxe o PT ter no mínimo 30% dos votos em Mato Grosso do Sul e, se a Dilma alcançou essa margem agora, é por conta da alta exposição na mídia”, retrucou Rinaldo. “Considerando que a candidata do PT é uma pessoa desconhecida, 29% da preferência do eleitor mostra o poder de transferência de votos do Governo Lula, portanto, na campanha, na hora do debate das propostas, ela vai crescer ainda mais”, opinou o deputado estadual Pedro Kemp (PT). “Isso porque a maioria da população não quer que o modelo neoliberal do PSDB seja implantado novamente”, reforçou o deputado estadual Amarildo Cruz (PT). (LK)

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...