Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CHEIA

Rio Paraguai subirá até 5 metros nos <br> próximos dias

Rio Paraguai subirá até 5 metros nos <br> próximos dias
12/03/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


Com as frequentes e intensas chuvas dos últimos dias nas nascentes da Bacia do Paraguai, na região acima de Cáceres (MT), a Marinha já registrou a maior alta do nível do rio Paraguai, nos últimos 4 anos, na localidade, que alcançou os 5,80 metros, segundo reportagem na edição de hoje (12) do jornal Correio do Estado.

A Embrapa Pantanal, em Corumbá, informou que esta cheia do rio em sua cabeceira vai contribuir para a inundação da porção centro do Pantanal sul-mato-grossense neste ano, e até o momento, o que a instituição confirma, é que o nível do Rio Paraguai por essas bandas pode subir de 4 a 5 metros e atingir as localidades próximas, mas este ainda não é um alerta de inundação.

“Estamos no último mês da temporada de chuvas, que começou em outubro, e pelo trabalho de monitoramento, acompanhamento e estudo que temos feito, a partir de informações hidrológicas, e de nível de rios, fornecidas pela Marinha e pelo CPRM – Serviço Geológico do Brasil, o que nós já sabemos é que essa chuva vai inundar o Pantanal, o que ainda não podemos afirmar é quanto em volume de chuvas e quando exatamente isso vai ocorrer. A informação é mais precisa quanto mais perto do nível máximo estivermos”, explica o pesquisador da Embrapa, Doutor em Ciência, na área de Modelagem Ambiental, pela USP de Piracicaba-SP, Carlos Roberto Padovani.

O pesquisadorq prefere não arriscar palpites, mas sim se basear em dados do satélite da Nasa, que está em Missão de Medições das Chuvas Tropicais (Tropical Rainfall Measuring Mission, TRMM), a primeira dedicada a medir (quantificar) as chuvas tropicais e sub-tropicais em volta do Planeta Terra. A reportagem é de Ana Carolina Monteiro.

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.