Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

TRAGÉDIA

Rio distribui vacinas para evitar doenças após chuvas

17 JAN 2011Por ESTADÃO06h:39

Ainda em situação de calamidade pública depois das fortes chuvas, uma das maiores preocupações na região serrana fluminense é com a transmissão de doenças como difteria, tétano e leptospirose. 

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde e Defesa Civil (Sesdec), foram distribuídas cerca de seis mil doses de vacinas duplas (tétano/difteria) para cada uma das maiores cidades atingidas pelos deslizamentos de terra e enchentes - Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. Para Sumidouro, pequeno município também atingido pelas chuvas, foram enviadas 600 doses do medicamento.

 A Sesdec informou ainda que há um estoque de 100 mil doses da vacina, que podem ser enviadas aos municípios conforme a demanda. De acordo com a assessoria de Imprensa da Defesa Civil, a logística de distribuição é complicada, já que algumas localidades não têm condições de estocar esse tipo de medicamento, que precisa permanecer refrigerado. A imunização será feita pelas prefeituras nos postos de saúde locais, e não nos hospitais de campanha, que foram montados pela Defesa Civil nas cidades para receber, preferencialmente, doentes em estado grave. 

Uma grande preocupação das autoridades sanitárias é a contaminação da população por leptospirose, doença para a qual não há vacinação. A única forma de prevenção é evitar a ingestão e o contato com a água das chuvas, que pode estar contaminada com a urina do rato, um dos principais vetores da leptospirose. Cartilhas com as orientações sobre como limpar as caixas d''água, evitando a contaminação, foram enviadas às prefeituras pela Defesa Civil, bem como a água sanitária necessária, que já está à disposição dos moradores. 

Doença infecciosa febril e causada por uma bactéria, a leptospirose causa sensação de mal-estar, dor de cabeça, dor muscular intensa, cansaço e calafrios, e pode matar caso o paciente não receba tratamento adequado. O agravante é que os sintomas podem demorar de dois a 30 dias para aparecer.



Leia Também