EM LONDRES

Rio-2016 aluga palácio para divulgar jogos

Rio-2016 aluga palácio para divulgar jogos
07/03/2011 00:01 - GLOBOESPORTE


O Comitê Rio-2016 alugou nove salões em duas áreas nobres da Somerset House, palácio de luxo construído no século XVIII às margens do rio Tâmisa, em Londres, durante as Olimpíadas de 2012. De acordo com o jornal "Folha de S. Paulo", o local receberá por um mês a Casa Brasil, por uma quantia acima dos R$ 2,6 milhões, de acordo com a diária cobrada para casamentos no local.

De acordo com a reportagem, o Comitê Rio-2016 não quis revelar os valores do aluguel de nove salões no "Pórtico Rooms" e no "The Navy Board Rooms". Segundo os dirigentes, o alto gasto é justificado pelas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, sucederem as de Londres-2012.

- Entendemos que, para se destacar em Londres no período dos Jogos de 2012, em meio a tantas atrações, e ressaltar a importância que damos ao fato de ser o Rio a próxima sede dos Jogos, seria preciso escolher um lugar do porte da Somerset House. Essa é uma lógica, em geral, compartilhada por outros comitês Organizadores de Jogos Olímpicos - diz a organização.

Segundo o comitê, a russa Sochi-2014 fez o mesmo durante os Jogos de Inverno de 2010, em Vancouver, Canadá. A Casa Brasil cresceu nas últimas edições dos Jogos Olímpicos. A primeira foi em Atlanta-1996. Em Pequim-2008, custou R$ 7 milhões bancados pelo Ministério do Esporte.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".