Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

SÃO PAULO

Richarlyson chora em despedida

3 DEZ 2010Por Terra17h:00

No seu último dia de treinamentos como jogador do São Paulo, o volante Richarlyson teve uma despedida emocionante do clube. Há cinco anos e meio no time paulista, o atleta participou de 244 jogos e fez 12 gols. Com contrato terminando no final desta temporada, o meio-campo não terá seu vínculo renovado.

Sobre a opção de ser liberado pelo São Paulo, Richarlyson disse entender a posição da diretoria. "Cheguei em 2005, com uma equipe que era vitoriosa, que tinha ganhado a Libertadores. Pude participar do Mundial, ganhar o Brasileiro, prêmios individuais como melhor jogador da posição, convocação para a Seleção. O auge da minha carreira", dizia, até ser interrompido por uma festa na sala de imprensa do CT da Barra Funda.

Lucas, Lucas Gaúcho, Bruno Uvini, Zé Vitor, Cléber Santana, Carleto, Alfredo e Jorge Wagner entraram no local da entrevista e começaram a cantar a música Amizade, do grupo Fundo de Quintal, abraçando o companheiro.

Muito emocionado, Richarlyson não segurou as lágrimas ao ver a cena. "Por essas pessoas e por outras que queriam estar aqui, que eu fico triste de sair. É muito difícil pra mim estar me despedindo depois de cinco anos e meio. Mas é futebol, a gente tem que seguir o nosso caminho, olhar pra frente e ficar feliz, de cabeça erguida", afirmou.

Ao final da entrevista, em que o volante ainda elogiou o clube e chamou o presidente Juvenal Juvêncio de "pai", mais uma surpresa: o superintendente de futebol, Marco Aurélio Cunha, fez um discurso de despedida para o jogador.

"Eu gostaria de deixar uma mensagem pro Richarlyson, que em 90, eu deixei o São Paulo, talvez não com a sua grandeza, e voltei em 2002 pra cá: você faz parte de nós, você fará muita falta no nosso dia a dia, mas as pessoas crescem quando elas saem e você, certamente, fará os mesmos amigos que fez aqui. Você vai estar sempre comigo e nós queremos te agradecer por tudo o que fez", declarou, para depois dar um abraço emocionado no, agora, ex-são paulino.

Leia Também